30 de julho de 2016

Alimentos que promovem a saciedade favorecem o emagrecimento e tornam a dieta mais prazerosa

alimentação-saciedade

Um dos maiores desafios da luta contra a balança é encarar a dieta – a restrição alimentar com objetivo de perder peso é, muitas vezes, um grande sacrifício. Abrir mão das refeições fartas e dos doces pode trazer causar mau humor, indisposição e aquela constante sensação de estômago vazio. Porém, esses sintomas não precisam fazer parte do processo de emagrecimento: quando bem orientada, a dieta pode (e deve) auxiliar na conquista do objetivo sem que o indivíduo sofra com as consequências da fome descontrolada. Determinados alimentos são capazes de promover a sensação de saciedade e ainda auxiliar no metabolismo, facilitando a reeducação alimentar e favorecendo a queima calórica.

O mecanismo da fome

A fome é um aprimorado recurso do nosso organismo para garantir a oferta de energia e, por consequência, a sobrevivência. Assim como boa parte de nossas funções fisiológicas, o apetite e a saciedade são controladas por hormônios que, de forma complexa, atuam na comunicação entre o sistema digestivo e o cérebro. Alguns deles são agentes de extrema influência sobre a fome e à saciedade e, quando encontram-se em desequilíbrio, podem resultar no descontrole do apetite.

A insulina é um dos hormônios mais conhecidos devido sua influência sobre a glicose, como este elemento é a principal fonte de energia do corpo, quando há um desequilíbrio da secreção ou liberação da insulina, a sensação de fome também é ativada devido à queda da glicemia. Da mesma forma, a grelina tem grande influência sobre o apetite: esse hormônio secretado pelo estômago é responsável por “avisar” ao cérebro que o órgão está se “esvaziando”. Quando passamos por longos períodos sem nos alimentar, a produção desse hormônio aumenta e, quanto maior sua concentração no sangue, maior será a sensação de fome. Em contrapartida, quando comemos, o alimento entra em contato com a parede gástrica e alguns receptores enviam sinais ao sistema nervoso central para informar que estamos nos alimentando, nesse momento a produção de grelina cai e o apetite é reduzido.

Porém, não existem somente vilões nesse processo – a leptina, conhecido como hormônio da saciedade, é responsável pelo controle da ingestão alimentar e aumento do gasto energético. A ação desse hormônio diminui o apetite e favorece a queima calórica através da melhora do metabolismo. O grande problema é que, por mais que esse hormônio seja produzido pelas reservas energéticas do corpo, pessoas com alta concentração de tecido adiposo (gorduras) tendem a desenvolver resistência ao hormônio, o que prejudica o envio de sinais ao sistema nervoso central sobre a saciedade e dificulta o controle da dieta.

Combatendo o apetite exagerado

O apetite fora do normal pode ser explicado por diversos fatores, inclusive psicológicos. Porém, é bastante comum que o descontrole da ingestão alimentar e a fome constante sejam resultados de maus hábitos alimentares. De acordo com a nutricionista Sinara Menezes da Nature Center “Ficar longos períodos sem comer é uma das atitudes que mais podem prejudicar o peso: além do organismo acionar a produção de grelina, haverá um maior acúmulo de gorduras devido aos picos de glicose no organismo. Portanto, uma das principais medidas para controlar o apetite é fracionar a ingestão de alimentos ao longo do dia pra que sempre haja oferta de energia.”

Logo, quem deseja emagrecer não deve abrir mão das refeições, pelo contrário, deve comer mais vezes ao dia – porém os alimentos certos e em quantidades menores. Neste âmbito entram os sacietógenos, ou aliados da saciedade “Esses alimentos são conhecidos por prolongar a sensação de estômago cheio e ajudar no controle da dieta. Por estimularem o metabolismo, também são capazes de reduzir o acúmulo de gordura e aumentar o gasto calórico” – explica a nutricionista.

Além de agirem sobre o processo digestivo, determinados alimentos também influenciam sobre a produção de serotonina – mais conhecido como hormônio do bem estar. Esse neurotransmissor é o responsável pela sensação de satisfação após a refeição. Justamente por isso, o ato de comer não pode ser considerado apenas como uma resposta fisiológica, mas também está ligado à interação social, prazer e recompensa.

Alimentos que aumentam a saciedade

Ao contrário do que se imagina, comer pode ser uma estratégia para o emagrecimento: alimentar-se corretamente, especialmente investindo em alimentos sacietógenos pode ser uma medida eficaz para redução da ingestão calórica e a consequente perda de peso. Alguns deles agem diretamente no estômago, tornando o processo de digestão mais lento e reduzindo a absorção de lipídeos, enquanto outros podem agir sobre o a taxa metabólica, fazendo com o que o organismo gaste mais calorias. Veja quais são:

 Alimentos ricos em fibras solúveis: por serem mais complexos, os alimentos ricos em fibras exigem mais tempo de mastigação e permanecem mais tempo no aparelho digestivo. As solúveis, em especial, tem a capacidade de formar uma substância viscosa ao entrar em contato com a água no estômago, o que retarda seu esvaziamento. Além disso, esse gel é capaz de reduzir a absorção de glicose e gorduras pelo organismo. “A aveia e o feijão são ótimas fontes de fibras solúveis, assim como a cenoura, a maçã e as frutas cítricas. É importante que no caso das frutas e legumes, sejam preservadas as cascas e o bagaço, onde encontra-se a maior concentração de fibras.” – explica Sinara

 Alimentos ricos em triptofano: este aminoácido é essencial na produção de serotonina – um dos hormônios ligados à sensação de prazer e saciedade. Incluí-los na dieta beneficia a comunicação neural e até mesmo o humor, além de evitar a compulsão por doces e alimentos gordurosos como fuga para situações de stress. É possível encontrá-lo em alimentos como o brócolis, espinafre, grão de bico e arroz integral. Frutas desidratadas como a ameixa, damasco e a tâmara também estimulam a produção de serotonina;

 Alimentos ricos em proteínas: as proteínas, especialmente de origem animal, exigem um trabalho maior do sistema digestivo, e por permanecerem maior tempo no trato gastrointestinal, evitam a fome fora de hora. Além disso, são essenciais na formação dos tecidos do organismo e dos músculos. Carnes magras, leite e derivados, de preferência desnatados são boas opções de proteína animal. “O iogurte grego é uma ótima fonte de proteínas de fácil ingestão, principalmente nos lanches intermediários. Porém é preciso atentar para os acompanhamentos, como caldas, cereais e frutas, para não tornar a opção mais calórica.” – indica a nutricionista.

 Alimentos termogênicos: esses alimentos são capazes de favorecer o processo de controle da temperatura corporal, o que implica no aumento do gasto calórico e da queima de gorduras mesmo em repouso. Além disso, estimulam áreas do cérebro responsáveis pelo estado de atenção e saciedade tem influência sob a produção de leptina. Um bom exemplo é o chá verde, cujo efeito tem se mostrado eficaz na perda de peso graças à sua ação termogênica. O gengibre, pimenta e canela também são opções para turbinar o metabolismo e aumentar a saciedade.

Alimentos de baixo índice glicêmico: o IG ou índice glicêmico é um indicador que determina o quão rápido um alimento libera glicose no organismo. Os classificados com IG baixo são aqueles que disponibilizam o açúcar no sangue de forma mais lenta, prolongando a oferta de energia e a saciedade. Carboidratos complexos como a batata doce, cereais integrais e leguminosas como a lentilha possuem essa característica.

Inibidores de apetite naturais funcionam?

Ainda que exista uma infinidade de alimentos com efeito sacietógenos à disposição, muitas pessoas se questionam quanto à eficácia dos suplementos inibidores de apetite. De acordo com a nutricionista “Alguns produtos são feitos à base desses mesmos alimentos e, por mais que a alimentação natural seja a melhor opção, muitas pessoas preferem recorrer à solução mais prática. Em ambos os casos, se mudanças no estilo de vida não forem adotadas, todo esforço será em vão. Tomar suplementos sem que uma rotina saudável seja adotada, ou incluir alguns sacietógenos na dieta sem fazer mudanças em todo plano alimentar não irão surtir o efeito desejado. Além disso, a prática esportiva colabora significativamente para a regulação dos hormônios envolvidos na saciedade – tornando essa atividade tão indispensável quanto a dieta.” – explica.

Dicas pra controlar o apetite:

 Coma devagar: dê tempo para que o organismo entenda que você está se alimentando. Mastigue vagarosamente, apreciando o alimento. Dessa forma, dará tempo do cérebro receber os estímulos vindos do estômago, e você acabará comendo menos;

 Alimente-se de 3 em 3 horas: faça lanches intermediários leves para evitar que o organismo fique sem energia. Dessa forma você terá menos fome nas refeições principais e conseguirá controlar melhor a ingestão alimentar. Porém lembre-se, coma mais vezes, mas em porções fracionadas e escolhendo alimentos saudáveis. Além disso, dedique um tempo para suas refeições e não fique beliscando alimentos ao longo do dia;

 Evite alimentos doces e gordurosos: além de possuírem baixo aporte nutricional, esses alimentos vão provocar picos de glicemia, fazendo com que sua energia caia bruscamente. Você pode tanto sentir fome novamente em um breve intervalo de tempo quanto ficar muito tempo sem se alimentar devido à quantidade de gorduras do alimento. Em ambos os casos, o descompasso do apetite pode provocar maior ingestão calórica e, em consequência, o ganho de peso;

 Inclua saladas e entradas na sua refeição: inicie sua refeição principal com uma salada ou caldo leve, assim você chegará no prato principal com menos fome e comerá menos.

 Invista em alimentos sacietógenos: A alimentação natural e balanceada é a melhor forma de controlar a fome fora de hora. Muitas vezes a fome exacerbada é resultado do desequilíbrio nutricional e de maus hábitos alimentares.

 Consulte sempre um profissional de saúde: independente do seu objetivo, procure um nutricionista ou um profissional de saúde. Não deixe de se alimentar pra perder peso e muito menos exclua alimentos deliberadamente. Os efeitos sobre o apetite e a saúde podem ser drásticos;

Fonte: Nature Center

nenhum comentário
Postado por: Nique
tags: .
29 de julho de 2016

Matemática: Dicas de como descomplicar e acelerar o aprendizado

maeaocubo.com.br

Estudar matemática é um prazer para algumas pessoas e um martírio para outras. Na verdade, o MEC acredita que nenhuma criança nasce odiando a matéria, porém isso é construído ao longo de seu aprendizado no Ensino Básico. É preciso extinguirmos esse preconceito com a disciplina, pois trata-se de uma grande ciência que está em praticamente tudo o que enxergamos e ouvimos. A matemática surgiu justamente da necessidade do ser humano de interpretar os fenômenos que o circunda, ou seja, de sua própria natureza. Se você domina a matemática, você estará mais atento aos mecanismos de funcionamento da natureza e poderá antecipar ou solucionar problemas com muito mais facilidade. O fato é que, até mesmo para aqueles que tem alguma afinidade pela disciplina e querem seguir nessa área, aprender matemática não é uma coisa fácil. Nem sempre, porém, a culpa é toda da matéria, mas sim da forma de aprendizagem do próprio estudante.

No artigo de hoje, vamos trazer algumas dicas para quem quer aprender matemática ou sente que o filho tem dificuldades para absorver o conhecimento. Mesmo sozinho ou online, é possível aprender matemática sem que isso vire uma dor de cabeça, mas pelo contrário. Assim como qualquer outra matéria, aprender matemática pode ser algo prático, rápido e bastante produtivo.

Antes de ler nossas dicas, que tal buscar por um professor de matemática online? Na Preply você vai encontrar professor de matemática e das demais disciplinas do Ensino Médio e pode se preparar para o ENEM através de aulas via Skype realizadas a qualquer hora e de onde estiver.

 Escolha do material de estudos

Escolher o material ideal para aprender uma matéria é algo pessoal e não é porque alguém aprendeu muito bem com um livro que isso servirá para seu caso. Na verdade, isso depende de seu propósito de estudo e também de seu atual nível de conhecimento. Na hora de escolher qual o melhor material para seus estudos, leve em consideração a linguagem do livro e seu grau de dificuldade. Além dos livros base, assistir vídeoaulas pode ser a peça chave para uma melhor compreensão sobre a matéria. Como são vídeos disponíveis e online, você poderá assistir e voltar sempre que não tiver entendido. Os vídeos são organizados por temas do estudo da disciplina. Para crianças, existem ainda opções mais lúdicas, que também vão trabalhar sua criatividade.

 Organização do local e horários

Mesmo tendo o material ideal para estudar matemática, a criança não vai aprender nada ou terá sua concentração reduzida se estiver em locais barulhentos ou ao estudar na hora errada. É preciso haver silêncio para ela não se distrair com telefone, televisão, etc. Além disso, uma boa iluminação e a ventilação adequada vão favorecer seu bem-estar no ambiente. A mesa e a cadeira de estudos devem ser confortáveis e estar de acordo com a altura da mesa, de modo que a criança não fique curvada ao estudar. Você pode colocar à disposição de seu filho um copo de água ou frutas e alimentos saudáveis enquanto ele estuda, visto que a fome desacelera o raciocínio. Se estudar em casa não for uma boa ideia, deve levá-lo a bibliotecas, por exemplo. Quanto ao horário de estudos, é importante a criança não estudar logo após o almoço ou antes de comer. O horário de estudos também não pode ser muito tarde, pois o cansaço irá influenciar em seu humor.

 Antes da prática, vem a teoria

Essa dica é muito importante para os mais ansiosos. Como a matéria é contínua, é preciso que o aluno entenda o que está estudando, de fato, para só assim passar adiante. Não deixe de perguntar ou tirar dúvidas sobre qualquer noção básica antes de começar outro ponto, caso contrário isso irá criar um verdadeiro avalanche mais tarde e tudo terá que ser reestudado. Após ter tirado suas dúvidas, comece a praticar para fixar a matéria. Erre bastante, pois só assim você vai começar a aprender e assimilar a teoria com a prática. Uma forma de aprender é através de jogos educativos de matemática, com o uso da tecnologia. Para terminar, temos o domínio da língua portuguesa, já que, para solucionar problemas, será preciso compreender enunciados e interpretar textos. Sem essa habilidade, nenhum conhecimento da matemática será aplicável.

nenhum comentário
Postado por: Nique
tags: .
28 de julho de 2016

O ar condicionado e a saúde das crianças

E aí? Beleza amores! Vamos falar de saúde das crianças e ar condicionado? Você tem em casa ou pensa em comprar?

crianca

Uma das maiores preocupações das mães quando querem comprar um ar condicionado é em relação à saúde dos filhos. Sempre foi dito que o ar condicionado poderia ser nocivo as crianças menores de 2 anos. Mas a tecnologia avançada aliada ao desenvolvimento de novos aparelhos com alguns cuidados especiais para essa faixa etária acabou com esses problemas. Saiba agora sobre as questões do ar condicionado e a saúde das crianças que o site arcondicionado.com.br oferece pra você:

Ar purificado

Um dos maiores problemas com o ar é a poluição das grandes cidades. Com um ar condicionado esse problema pode terminar. O ar condicionado possui filtros que melhoram a qualidade do ar a ser respirado. Os filtros são capazes de exterminar resíduos nocivos aos pulmões e ainda, aumentar a quantidade de ar puro emitido.

Filtro contra ácaros

O ar condicionado possui filtro contra ácaros, vírus e bactérias que são as principais causas de ocorrências em problemas respiratórios. Com o filtro contra ácaros há uma diminuição em crises de asma, rinites, bronquites e outros problemas causados por esses agentes, assim como gripes e resfriados.

Controle de umidade

O ar condicionado sempre foi o maior problema em relação à umidade do ambiente, sempre foi a causa de escassez de umidade pela forma que trabalhava. Hoje em dia, há um controle de umidade no ar condicionado, evitando maiores problemas respiratórios e auxiliando na regulagem dessa umidade.

Como manter a boa saúde das crianças expostas ao ar condicionado

Há, porém, alguns cuidados que devem ser tomados para manter a boa saúde das crianças que ficam expostas ao ar condicionado. Algumas dicas para quem possui crianças menores de 4 anos de idade que devem ser seguidas para evitar problemas na saúde delas.

 Limpar os filtros do ar condicionado pelo menos 1 vez por semana afim de evitar acúmulo de poeira e ácaros que estimulam o aparecimento de doenças respiratórias.

 Não deixar a temperatura abaixo de 24° no quarto dos bebês e das crianças abaixo de 4 anos, o sistema imunológico ainda é muito frágil e a diferença de temperatura pode causar resfriados e gripes desnecessárias.

 Evitar deixar as crianças sem roupas quando o ar condicionado estiver em funcionamento.

 Arejar o cômodo pela manhã e deixar que a luz solar entre e auxilie o ar condicionado contra os agentes nocivos às crianças. Já foi comprovado que a luz solar é capaz de matar microorganismos indesejados.

crianca3

Mantendo certos cuidados diários o ar condicionado pode ser um grande auxiliar para quem mora em locais quentes e também necessitam ficar em ambientes fechados. A saúde das crianças pode melhorar com o uso desse aparelho, se os pais seguirem de forma responsável as devidas precauções.

5 comentários
Postado por: Nique
tags: .
27 de julho de 2016

Ericdress.com

E aí? Hoje venho aqui compartilhar com vocês mais uma descoberta. Vocês sabem o quanto adoro comprinhas online e cada vez mais descubro novas lojinhas com precinhos camaradas pra me jogar e nessas minhas buscas por novas lojinhas, encontrei a Ericdress.com, uma loja online que fornece vestidos de festas para todas as ocasiões e também vestidos de noiva, acredite! Além de vestidos  para ocasiões especiais tem sapatos, roupas infantis, masculinas e acessórios. Possui mais de 10 milhões de produtos. E aceitam artigos feitos sob encomenda, ou seja exclusivo. Tudo o que gostamos em um só lugar. E pra deixar vocês ainda mais tentados a comprar rsrs, fiz uma listinha básica do que você pode encontrar por lá, olha só!

eridress1

123 (para mais vestidos, clique aqui)

eridress2

456

eridress3

789 , quer outras opções de sapatos, acesse esse link

eridress4

1011

Tudo o que nós mulheres adoramos né? Além de ter roupas com as últimas tendências, como listras, jeans, animal print e o tênis branco tão procurado e desejado ultimamente. Eu já estou querendo riscar todos esses itens da minha listinha e tê-los no meu closet para fazer muitos looks com essas peças. Gostei dos modelos com cores variadas e o melhor com precinho amigo. E vocês o que acharam dessa lojinha? Já compraram lá? Se compraram o que tem a dizer sobre a loja, pois ainda não comprei nada lá.

9 comentários
Postado por: Nique
tags: .
26 de julho de 2016

Diy: Triângulos na parede #radarcarioca

E aí? Como estão? Preparados pra mais um post do #radarcarioca? Bora lá!

O post de hoje é um desafio pra mim, pois confesso que não levo jeito pra isso, mas consegui e gostei bastante do resultado, acho que vai rolar mais Diy por aqui hein! E esse é o tema da vez do projeto @radarcarioca. (Se você é novo por aqui e não sabe nada sobre esse projeto? Dá uma olhada aqui e veja como funciona).

triangulo1

Você vai precisar de: Tesoura, estilete, pedaço papelão para fazer o molde do triângulo, papel contact preto, caneta e régua.

triangulo2triangulo3

Fiz um molde para poder me basear na hora de cortar com 3 cm x 3 cm , cortei com estilete.

triangulo4triangulo5

Depois fui fazendo os riscos no papel contact preto, isso mesmo, papel contact, aproveitando todos os espacinhos pra não desperdiçar o papel. Fiquei com a mão doendo, tanto na hora de fazer os triângulo como na hora de cortar, pois quis fazer triângulos pequenos e deu nisso rsrs, mas ficou legal!

triangulo6

Depois de todos os triângulos cortadinhos, começa a diversão, você escolhe o jeitinho que você quer que fique na parede e pronto divirta-se enchendo sua parede de triângulos!!!! Você pode colocar do jeito que quiser, fácil né? Pois é!

triangulo7 triangulo8triangulo9

Muita terapia, me amarrei em fazer, o legal é que dá pra envolver a criançada.  Você pode clocar os triângulos em outras posições pra não ficar padrão, acho bacana assim,  depois de ver pronto já estou pensando em dar uma bagunçada nesses triângulos. #soudessas

triangulo10

Gostaram? agora confira as postagens das outras participantes do Projeto, um mais bacana que o outro:

 Allê – Estampa manual com carimbos
 Claudia Speroto – Pintando Moldura de Quadrinho com Color Jet
 Claudiane – Reestilizando o guarda roupa
Cristina – Transformando a Prancheta em Bloco de Recados
 Dafne – Palavra decorativa 
Flávia Antunes – Cadernos Personalizados – Especial Volta às Aulas
Julia C – Dando upgrade
Julia Xavier – Caixa de MDF forrada
Maressa – Softbox – Iluminação para fotos e vídeos
 Paloma – Porta Pinceis
Priscila – Quadro Paris

Temas anteriores:

 28/06 – Beleza {aqui}
 12/07 – Saúde {aqui}

Próximo tema: 09/08 – Decoração

22 comentários
Postado por: Nique
tags: .
páginas
12345... 348» próxima


{Editar Fotos Online de Maneira Simples e Gratuita}